O que é Social Selling?

4/83

No mundo digital, as plataformas de redes sociais começaram como uma forma de as pessoas compartilharem fragmentos de suas vidas, atendendo a esse aspecto social da humanidade. Mas, com o passar do tempo e a transformação digital, as marcas começaram a ver as redes sociais um pouco mais além do que um lugar para interagir com amigos.

Vendo hoje o tamanho que se tornou o uso das redes sociais, sabemos que é bastante raro encontrar alguém que não esteja ativo nas redes hoje em dia. E, é por isso que os lojistas e os proprietários de negócios devem agarrar a oportunidade que essas plataformas têm a oferecer para ganhar visibilidade.

A definição de social selling

Usar as redes sociais para se conectar com potenciais clientes, expandir a presença da marca, engajar leads e, consequentemente, vender mais, é o que chamamos social selling. Não se trata apenas de uma estratégia de marketing de redes sociais, mas de uma nova maneira de vender através de um canal que nunca foi explorado para vender, mas para engajar.

O social selling consiste em gerar confiança por meio da descoberta orgânica de produtos e da força da voz da comunidade que a maioria das redes sociais pode aproveitar. Por exemplo, algumas pesquisas demonstraram que 49% dos consumidores confiam nas recomendações dos influenciadores quando fazem suas escolhas de compra. É por isso que a maioria das marcas está aumentando seus orçamentos do marketing de influência anualmente. 

Enquanto as coisas voltam gradualmente ao normal, pós pandemia, podemos dizer que a revolução do e-commerce mudou a maneira como os clientes se relacionam com a compra e a venda de produtos. A experiência vai além da descoberta do produto e possibilita comprar um produto na hora, sem sair do aplicativo. Isto reduz qualquer tipo de atrito e comprovadamente aumenta as taxas de conversão e a captação de clientes.

As principais redes sociais já viram em primeira mão o impacto do social selling tanto para as marcas quanto para os usuários. A principal estratégia consiste em conectar a prova social promovida pelos influenciadores da Internet, um catálogo de produtos, e a possibilidade de os clientes verem imediatamente de onde é um determinado produto e como adquiri-lo.

Como começar a usar o social selling?

Como na maioria das tendências de e-commerce, o social selling tem seu próprio conjunto de benefícios e desafios. E como esse é mais um canal para sua marca, ele também é mais complexo, pois além do processo de vendas, envolve marketing, atendimento ao cliente (público e privado), exposição dos produtos, links de conexão, configuração e atualização do seu catálogo… e muito mais.
Mas com um bom planejamento e uma boa abordagem, é possível aproveitar os benefícios dessa estratégia de vendas.

Benefícios do social selling

O social selling pode oferecer muitos benefícios, já que é uma nova oportunidade de clientes em potencial chegarem às marcas nas quais sabem que podem confiar sem sair da sua experiência online. 

Veja:

  • Credibilidade da marca
    Uma das vantagens mais fortes das redes sociais é a chamada “prova social”, pois nela o consumidor se baseia quando pensa na futura compra. Então, ter alguém compartilhando suas opiniões e o conteúdo sobre um produto específico é bom para a credibilidade.
  • Visibilidade da marca
    É mais provável que os clientes descubram seus produtos quando estiverem navegando pelas redes sociais do que acessando diretamente o seu site, o que é ótimo para as pequenas e médias empresas, porque agora elas conseguem alcançar um público totalmente novo.
  • Conveniência
    Uma boa experiência de compra deve ser fluida e o mais eficiente possível. O social shopping remove algumas etapas extras, o que já ajuda os clientes na aquisição do que estão buscando.
  • Experiência do cliente aprimorada
    As redes sociais permitem que os clientes estejam mais próximos das marcas, comentando, interagindo e fazendo perguntas por mensagem. Assim, estar mais atento a esses clientes é fundamental para manter uma base de fãs fidelizados e nutrir os consumidores que eventualmente promoverão sua marca de forma orgânica entre seus seguidores.

Visão geral das ferramentas de plataformas sociais

Para que uma estratégia de social selling seja eficaz, é preciso que a plataforma apoie marcas profissionais e pessoais. Hoje, as principais redes sociais já começaram ou estão no processo de desenvolver alguma ferramenta de social selling, entre elas Instagram, LinkedIn, Facebook, entre outros.

O futuro das compras nas redes sociais

É importante lembrar que o social selling não se trata apenas de colocar produtos em plataformas de redes sociais, há muitas estratégias relacionadas ao conceito de social selling com o mesmo objetivo: colocar o cliente final no centro dessa experiência.

Mas o que esperar das tendências do comércio social que estão mudando constantemente?
É simples: a chave do social selling é possibilitar a criação de uma unidade, pois ao unir diferentes recursos, como compras ao vivo, conversational commerce, marketing de influência e campanhas orgânicas e pagas.

Por último, em um mundo onde a integração social é fundamental, as redes sociais investirão, cada vez mais, em estratégias de social selling, e quem ainda não está seguindo essa tendência deve se apressar!

Write Comment...

Name

Email