4 Estratégias obrigatórias para o e-commerce B2B em 2022

43/83


Nos últimos anos, uma das lições que as empresas levaram da pandemia é que mudanças repentinas e imprevisíveis são constantes. Ao longo desses dois anos, os negócios B2B e B2C foram fortemente impactados.

Portanto, precisamos nos adaptar à essas mudanças, sendo rápidos e eficientes no aprimoramento da experiência dos consumidores. Para te ajudar, preparamos quatro estratégias para continuar aumentando de forma inteligente sua participação de mercado e melhorar suas margens nesse ano de 2022 e além.

1. Comércio colaborativo e dos marketplaces

Os desafios que muitas vezes surgem em conversas com grandes empresas são:

  • Como conduzir um negócio de e-commerce B2B respeitando seu canal de distribuição;
  • Como importar requisitos específicos do cliente, tais como preço, logística e pagamento.

Analise sua posição na cadeia de distribuição (setor, distribuidor ou revendedor) para adotar a melhor estratégia para seu marketplace. O comércio colaborativo chegou para ficar.

2. Fidelize seus clientes

A maioria das empresas B2B que querem digitalizar suas operações já tem uma base de clientes, que segundo a Forrester, a base habitual de clientes B2B tem uma taxa de retenção média de 80%. Portanto, é essencial analisar como reter esses consumidores já existentes e aumentar suas vendas (fazer upselling). 

Você deve:

  • Analisar sua estratégia de preços conforme o grau de relacionamento com seus clientes.
  • Acompanhe a taxa de conversão tanto no e-commerce quanto em outros canais.
  • Aposte na fidelidade, seu cliente deve sempre decidir qual o melhor canal de compra, mas você pode oferecer incentivos para fazê-lo comprar com você.

3. Use inteligência artificial

Utilize inteligência artificial para analisar as preferências de seus clientes criando grupos dinâmicos.
Você deve reunir dados, sejam os pedidos feitos, ou até mesmo, o histórico de navegação no seu e-commerce.

As ferramentas de análise comportamental reduzem seus custos operacionais, pois você não precisa pedir aos funcionários para atualizar o storefront do e-commerce ou pensar em promoções de vendas cruzadas. E acredite, o cross-selling é valioso no comércio B2B.

4. Otimize a gestão da sua cadeia de suprimentos

Portanto, a estratégia fundamental para ser feita ainda em 2022 é remover o atrito das partes que mais importam para seus clientes. E um dos maiores fatores que agregam valor para o consumidor está associado à logística. 

Veja esses exemplos que podem agregar valor e melhorar sua gestão logística:

  • Prateleira infinita: Integre suas lojas, mesmo que elas tenham uma taxa de precisão de estoque menor do que apenas a do centro de distribuição. Assim, reduzirá o atrito com seu cliente B2B e diminuirá os custos de entrega.
  • Gestão de portfólio: Analise o que você mantém em estoque e delegue a terceiros, sejam clientes ou fornecedores.
  • Devoluções: A devolução de mercadorias é um passo essencial na jornada omnichannel dos seus clientes.

A conclusão é que:

O investimento no e-commerce B2B já é uma prioridade atualmente.
Os fabricantes, distribuidores e vendedores B2B estão olhando além das plataformas e tecnologias de e-commerce tradicionais, já estão buscando automação, logística e ferramentas de inteligências que ajudem a melhorar resultados e se adaptar às incertezas do mercado. 

Ofereça sempre uma vantagem competitiva para o consumidor, assim você o fideliza garante a longevidade de sua empresa.

Write Comment...

Name

Email